Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 11/11 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 11/11 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 11/11 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 11/11 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 11/11 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 11/11 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 10/11 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 10/11 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Brasil

Presidente do STF diz nos EUA que campanha anticorrupção no Brasil é revolucionária

media Ministro Ricardo Lewandowski. Foto: Sandro Nascimento/Alep/Flickr

A campanha anticorrupção em curso no Brasil é uma "revolução" na maneira como o maior país da América Latina é administrado - declarou o presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, nesta segunda-feira (19), em uma conferência em Washington.

Lewandowski disse estar "muito orgulhoso dos magistrados no Brasil. Eles são totalmente independentes e um dos pilares da democracia". "É uma revolução. Porque as autoridades judiciárias estão agindo diante do escândalo", afirmou, durante uma palestra no Inter-American Dialogue, um "think tank" americano dedicado às questões do hemisfério.

Segundo ele, as investigações "são muito bem conduzidas", referindo-se à Operação Lava-Jato. "Tudo virá à tona". "Ninguém pode interferir nas investigações em andamento. Nem mesmo eu, como presidente do STF, posso fazer uma ligação e pedir para segurar a investigação", garantiu.

Direitos humanos

Na terça-feira (20), o ministro vai participar de audiência pública na Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) da OEA e vai assinar um memorando de entendimento com o órgão, que tem por objetivo o aperfeiçoamento de juízes brasileiros em temas de direitos humanos. O presidente do STF também se reunirá com o presidente da Suprema Corte dos Estados Unidos, John G. Roberts Jr., para troca de experiências sobre casos importantes julgados por ambas as Cortes.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.