Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 19/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 19/10 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 19/10 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 19/10 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 19/10 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 19/10 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 18/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 18/10 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Brasil

Vivendi vai negociar venda da brasileira GVT com a Telefônica

media Façade du siège social de Vivendi à Paris. Reuters/Christian Hartmann

O grupo francês Vivendi informou nesta quinta-feira (28) que vai entrar em “negociações exclusivas” com a operadora de telecomunicações espanhola Telefônica. A empresa fez uma oferta de € 7,45 bilhões pela sua filial brasileira GVT.  

O conselho de vigilância da Vivendi informou, por meio de comunicado, que a oferta da Telefônica se adapta melhor “à estratégia do grupo e ao interesse dos acionistas”. A operadora de telecomunicações espanhola ofereceu uma parte do pagamento em dinheiro – € 4,6 bilhões – e uma parte em ações da Telefônica Brasil (12% do capital).

Além disso, a empresa deixaria a opção de a Vivendi trocar um terço desse pacote por uma participação de 5,7% (com 8,3% com direito a voto) de Telecom Italia, da qual a sociedade espanhola também é acionista. A Telefônica só mantém a oferta até esta sexta-feira (29).

“O acordo entre a Telefônica e a Vivendi permitirão o desenvolvimento de projetos comuns no segmento de conteúdos e de mídia. A Vivendi também poderia se tornar acionista da Telecom Itália trocando seus títulos brasileiros por títulos italianos”, resume o comunicado.

Ainda segundo o grupo francês, o preço proposto pela Telefonica “é atraente” e os demais itens da proposta se alinham “aos objetivos da Vivendi”. A GVT é a última empresa de telecomunicação que pertence inteiramente à Vivendi, que já se desfez da Maroc Telecom e da francesa SFR.

Resultado semestral

O lucro da Vivendi no primeiro semestre deste ano cresceu 84,8%, graças, principalmente, às vendas das filiais Maroc Telecom e Activision Blizzard (jogos eletônicos). Segundo o grupo, o “bom desempenho da Universal Music Group e da GVT propiciou um crescimento orgânico” no período.

 

 

 

 

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.