Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 17/09 15h27 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 17/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 17/09 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 17/09 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 17/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 16/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 16/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 16/09 15h00 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Brasil

Otimismo das brasileiras é inspiração para o Fórum Global das Mulheres

media Presidente do Women's Forum, Véronique Moralli (esq.), apresentou programação do evento que será realizado em outubro. Divulgação Women's Forum

A contagem regressiva para a edição 2012 do Women's Forum Global Meeting, na cidade de Deauville, na França, já começou. Entre os dias 10 e 12 de outubro, centenas de mulheres bem-sucedidas de diversos países vêm contar as suas experiências e inspirar quem ainda não chegou ao topo seja na carreira, ou na política. O otimismo das brasileiras é uma inspiração.

No ano passado, o país honrado era o Brasil, em uma participação tão elogiada que acabou gerando realização de uma edição brasileira do fórum, ocorrida em junho, em São Paulo. Na apresentação do próximo evento, feita hoje, em Paris, a presidente do fórum, Véronique Moralli, disse ficou impressionada com o otimismo das brasileiras diante das adversidades, e destacou que a voz das mulheres ainda não é ouvida como deveria em todo o mundo, principalmente porque elas custam a chegar a cargos de chefia.

“Há empresas que dão destaque às mulheres por reais convicções, mas há outras que consideram que a valorização das mulheres não é uma prioridade", explicou. “Apesar de tantas dificuldades, da crise, as mulheres brasileiras estavam superfelizes: elas emanavam alguma coisa, um espírito não de superioridade, mas de otimismo.”

A edição brasileira do evento foi tão bem sucedida que será repetida no ano que vem. Véronique considera que o Brasil é um exemplo em vários aspectos: elegeu uma mulher para a presidência da República e tem outras mulheres ocupando cargos de importância nacional, como a Petrobras. Porém, como na maioria dos países do mundo, ainda possui problemas a resolver quando o assunto é a igualdade entre os sexos nas empresas e nos cargos públicos, além das demonstrações de machismo na sociedade.

“Há questões delicadas, como o aborto, que são difíceis a tratar, principalmente pela cultura religiosa do brasileiro. Mas mulheres como a presidente, e tantas outras que alçaram cargos de destaque depois dela, demonstram estar dispostas a avançar pouco a pouco”, comentou Véronique. Ela observou ter ouvido das dirigentes brasileiras a reclamação frequente de dificuldades em conciliar a vida pessoal com a profissional, e neste aspecto as experiências das europeias podem ser inspiradoras.

Esta será a oitava edição do encontro. O tema de 2012 é o crescimento econômico e a visão das mulheres para relançar a economia em tempos de crise. De desta vez, as africanas serão as homenageadas. Elas estarão representadas por uma delegação de 40 mulheres. Entre painelistas, também as chinesas ocupam um papel central, para debater como o país enfrenta a crise que afeta os países desenvolvidos e impacta nos negócios chineses.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.