Ouvir Baixar Podcast
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 21/08 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 21/08 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 21/08 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 20/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 20/08 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 20/08 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 20/08 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 20/08 09h36 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Américas

Canal de TV americano veta desenho animado com cena de casamento gay

media Cena do desenho Arthur onde acontece um casamento gay. capture Youtube

Uma televisão estatal no Alabama, estado conservador no sul dos Estados Unidos, se recusou a exibir um episódio de um desenho animado chamado Arthur em que acontece um casamento entre dois personagens do mesmo sexo. Nesta terça-feira (21), um porta-voz do canal afirmou que crianças desacompanhadas não deveriam assistir a esse tipo de conteúdo.

Sucesso mundial desde 1996, o programa criado por americanos e canadenses vai ao ar diariamente em diversas emissoras do planeta. Mas um episódio específico foi desprogramado pela Alabama Public Television (APT). Nele é possível ver Arthur e seus amigos assistirem ao casamento de seu professor Nigel Ratburn (um rato) com Patrick, um porquinho da Índia que produz chocolates.

Em meados de maio, a APT preferiu substituir o episódio por outro mais antigo. "Embora incentivemos os pais a assistir TV com seus filhos e depois falar sobre o que aprenderam, sabemos que isso nem sempre é possível", disse Mike McKenzie, diretor de programas de televisão, citado pela imprensa americana. Para ele, esse tipo de conteúdo precisa ser acompanhado de uma conversa entre os pais e seus filhos. Mckenzie também apontou que “crianças mais jovens do que o público alvo de Arthur também estão assistindo ao programa".

Canal já havia censurado outro episódio no passado

Esta não é a primeira vez que a questão da homossexualidade é um problema para o canal de TV americano. Em 2005, a emissora já havia recusado de colocar no ar outro episódio do mesmo desenho, em que Buster, um coelho, visitava uma menina que tinha duas mães.

Arthur começou a ser exibida nas TVs em 1996 e está atualmente em sua 22ª temporada. Ao longo dos anos, o desenho animado abordou várias questões familiares e sociais ao retratá-las de uma maneira compreensível para um público mais jovem. No Brasil o desenho foi transmitido pela Rede Globo, TV Cultura e canal Boomerang.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.