Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 21/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 21/09 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 21/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 21/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 20/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 20/09 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Américas

México: uma nova guarda nacional para combater o narcotráfico

media Polícia mexicana barra um protesto de estudantes na Cidade do México. REUTERS/Edgard Garrido

Uma semana depois do voto no Senado, a Câmara dos Deputados do México aprovou a reforma constitucional que permitirá que o presidente Lopez Obrador crie uma Guarda Civil Nacional. Esta nova instituição policial será encarregada de acabar com a insegurança e a violência no México, um país onde, apenas em janeiro de 2019, as autoridades contabilizaram mais de 2.900 assassinatos.

 

Patrick John Buffe, correspondente da RFI no México

A segurança pública não será militarizada no México, ou quase. Ao aprovar a reforma constitucional, o Parlamento mexicano deu luz verde para a formação de uma Guarda Nacional, mas uma guarda civil, não militar, como o proposto pelo Presidente Lopez Obrador. A nova Guarda Nacional ficará sob a tutela do Departamento de Segurança Pública do México, e não sob a pasta da Defesa.

Polícia Militar, Naval e Federal

Inicialmente, a nova corporação será composta por membros das polícias militar, naval e federal, aos quais serão adicionados 20.000 recrutas civis até o final do ano. Quanto ao Exército, ele está autorizado a dar apoio à Guarda Nacional, mas apenas pelos próximos cinco anos. Depois disso, os soldados retornarão ao quartel.

Satisfação de AMLO

O presidente Andrés Manuel López Obrador, ou AMLO, como é conhecido no país e na imprensa internacional, pode se considerar satisfeito. Ele finalmente poderá constituir esta Guarda Nacional, que deve ser a espinha dorsal do seu plano de segurança.

E há urgência, em face da violência que não cede no México. Com a implantação, nos próximos meses, de 50 mil policiais que se instalarão permanentemente nas áreas mais sensíveis do país, López Obrador está convencido de poder lutar eficazmente contra a insegurança.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.