Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 20/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 20/08 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 20/08 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 20/08 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 20/08 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 20/08 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 19/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 19/08 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Américas

Novo grupo de migrantes salvadorenhos inicia viagem rumo aos EUA

media Nova caravana de migrantes salvadorenhos saindo rumo aos Estados Unidos. 18/11/2018 REUTERS/Jose Cabezas

Um novo grupo de cerca de 200 migrantes salvadorenhos iniciou neste domingo (18) sua jornada até os Estados Unidos, na esperança de escapar de gangues e da crise econômica.

Os migrantes se concentraram na Praça Salvador del Mundo, no setor oeste da capital, e de lá caminharam um quilômetro até um terminal onde embarcaram em três ônibus para a cidade de Sonsonate, 66 km a leste da capital.

Os participantes da nova caravana, alguns levando crianças, asseguraram que em Sonsonate pegariam outro ônibus que os levaria a uma das fronteiras com a Guatemala. "A verdade é que somos forçados, eu não quero sair do país, mas o que posso fazer sozinha com meus dois filhos, ninguém ajuda, as gangues nos ameaçaram, então é melhor irmos", disse Cecilia Bonilla, 36 anos, que viaja com seus filhos Steven e Daniel de cinco e 13 anos, respectivamente.

Muitos dos salvadorenhos que neste domingo seguiram rumo aos Estados Unidos afirmaram para a imprensa que levam pouco dinheiro.

Caravanas

Em 13 de outubro, milhares de migrantes hondurenhos saíram de seu país em uma caravana a caminho do solo norte-americano.

Depois dos hondurenhos, no final de outubro, quase 2 mil salvadorenhos deixaram o país fugindo da falta de emprego e da violência de gangues, conforme são chamados os grupos criminosos que operam nos países da América Central.

Organizações da sociedade civil e a Igreja Católica salvadorenha pediram ao governo para atacar as causas que estão causando migrações maciças de cidadãos que buscam um futuro melhor no país.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.