Ouvir Baixar Podcast
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 18/11 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 18/11 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 18/11 14h00 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 18/11 08h57 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 18/11 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 18/11 08h30 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 16/11 08h36 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 16/11 08h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Américas

Ataque contra sinagoga em Pittsburgh deixa ao menos 4 mortos

media Policiais nos arredores da sinagoga "Árvore da Vida", alvo de um ataque com arma de fogo na manhã deste sábado, 27/10/18. Foto: REUTERS/John Altdorfer

Várias pessoas morreram e seis ficaram feridas, entre elas quatro policiais, durante um ataque contra uma sinagoga na cidade de Pittsburgh, na Pensilvânia, na manhã deste sábado, pelo horário local.

Integrantes das forças de ordem confirmaram ao canal de notícias KDKA e divulgado ao vivo pela rede CNN que havia mortos no local. Em um primeiro momento, foram confirmadas ao menos quatro mortes.

Horas depois, em uma entrevista coletiva próxima da sinagoga, o diretor de segurança pública, Wendell Hissrich, visivelmente emocionado, confirmou que se tratam de "vários mortos", sem precisar o número.

Segundo as primeiras informações, um homem branco, identificado como Robert Bowers, de 46 anos, abriu fogo contra fiéis reunidos no momento de um culto na sinagoga "Tree of Life" (Árvore da Vida), no bairro residencial de Squirrel Hill.

Os tiros atingiram policiais, que ficaram feridos, de acordo com um porta-voz da polícia de Pittsburgh, Chris Togneri. O atirador suspeito se entregou aos policiais depois de ter efetuado os disparos e foi encaminhado a um hospital. As motivações para o ataque ainda são desconhecidas.

Os moradores foram orientados pelas autoridades para evitarem a área, que está cercada pela polícia.

Em uma mensagem pelo Twitter, o presidente americano, Donald Trump, afirmou que acompanhava o caso e lamentou que "havia vários mortos". Na sequência, ele admitiu que a situação era "bem mais devastadora do que se imaginava". 

Em seu site na internet, a sinagoga "Árvore da Vida" se descreve como uma congregação tradicional, progressista e igualitária. 

No dia 5 de novembro de 2017, um ex-soldado armado de um fusil matou 26 pessoas e feriu outras 20 durante um culto em uma igreja rural na cidade de Sutherland Springs, no Texas.

(Informações da AFP)

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.