Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 18/04 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 18/04 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 18/04 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 18/04 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 18/04 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 18/04 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 17/04 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 17/04 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Américas

Trump: separação de famílias na fronteira é culpa dos democratas

media Donald Trump acusa democratas por separação de famílias na fronteira com México. REUTERS/Jonathan Ernst

Mais uma do presidente norte-americano. Donald Trump afirmou nesta sexta-feira (15) que não gosta de ver crianças imigrantes separadas de suas famílias na fronteira com o México, mas culpou o Partido Democrata por essa situação.

Em seis semanas, 1.995 crianças foram separadas de suas famílias na fronteira do México com os Estados Unidos, segundo informações do próprio governo republicano.

"Detesto que essas crianças sejam separadas (de suas famílias). Os democratas têm de mudar a lei. É a lei deles", afirmou Trump em um incomum contato direto com a imprensa nos jardins da Casa Branca.

O governo passou a aplicar de forma rigorosa em maio uma normativa segundo as quais as famílias que entram de forma clandestina no país são imediatamente separadas e as crianças menores levadas para instalações desconhecidas por seus pais.

A medida causou polêmica nacional mas, para Trump, a culpa é dos congressistas democratas, apesar de o Partido Republicano controlar as duas câmaras do Congresso.

Lei da era Obama

"Esta lei é dos democratas", insistiu Trump, em referência ao fato de que a normativa foi elaborada durante o governo de Barack Obama, apesar de ter sido aplicada apenas em casos excepcionais.

"Podemos mudar a lei esta noite, podemos fazer isso agora mesmo. Mas precisamos dos votos dos democratas", alfinetou.

Trump recordou que os republicanos têm uma maioria de apenas um voto no Senado, e, por isso, a aprovação de uma nova lei migratória requer o apoio dos democratas.

"Essas crianças podem ser atendidas rapidamente e de forma imediata. Mas os democratas forçaram esta nação a essa lei. Detesto ver essa separação de pais e filhos", insistiu o presidente.
 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.