Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 16/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 16/10 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 16/10 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 16/10 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 16/10 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 16/10 09h30 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 14/10 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 14/10 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Américas

UE promete retaliações às taxas dos EUA sobre aço e alumínio

media O secretário de Comércio dos Estados Unidos, Wilbur Ross, considerou que não houve "progressos suficientes" nas negociações com a UE. REUTERS/Yuri Gripas

A Comissão Europeia prometeu reagir à decisão dos Estados Unidos de impor tarifas sobre o aço e o alumínio importados pelo país da União Europeia (UE), anunciada nesta quinta-feira (31).

Além dessas medidas retaliatórias, a UE vai apresentar queixa à Organização Mundial do Comércio (OMC). "Este é um dia ruim para o comércio mundial", disse o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, em um discurso em Bruxelas. "Portanto, iniciaremos imediatamente o processo perante a OMC e anunciaremos retaliações nas próximas horas". "É totalmente inaceitável que um país imponha medidas unilaterais ao comércio mundial", acrescentou.

Para o ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Heiko Maas, "nossa resposta à 'América primeiro' [o slogan de Trump, America First] só pode ser: 'Europa Unida'". "Não podemos entender essa decisão e a rejeitamos", acrescentou o chefe da diplomacia alemã.

Não houve “progressos suficientes”

O secretário de Comércio dos Estados Unidos, Wilbur Ross, anunciou nesta quinta-feira que o país irá introduzir as tarifas sobre o aço e alumínio europeus a partir desta sexta-feira (1°). A UE havia se beneficiado de uma isenção temporária sobre essas tarifas, anunciada em março pelo presidente norte-americano, Donald Trump, mas Ross considerou que as negociações comerciais com a UE não haviam feito “progressos suficientes” que justificassem uma extensão desta derrogação para além de 1° de junho.

A Comissária de Comércio da UE, Cecilia Malmström, denunciou a atitude de Washington: "Os Estados Unidos têm procurado usar a ameaça das restrições comerciais como alavanca para concessões do bloco europeu. Não é assim que fazemos negócios, e certamente não entre parceiros, amigos e aliados de longa data", disse ela.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.