Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 17/06 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 17/06 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 17/06 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 17/06 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 17/06 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 17/06 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 16/06 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 16/06 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Américas

Trump estreia no Fórum Econômico Mundial com slogan nacionalista

media As autoridades suíças esperam manifestações violentas neste fim de semana em Berna após a confirmação de Trump no Fórul Econômico Social de 2018. REUTERS/Jonathan Ernst

Donald Trump e seu slogan "America First" vão estrelar na próxima semana no Fórum Econômico Mundial (WEF, na sigla em inglês), cuja edição de 2018, inaugurada na terça-feira (16), deverá acolher uma participação inédita de líderes na estância alpina de Davos.

A 48ª edição do Fórum, que acontece entre 23 e 26 de janeiro, deverá contar com 3 mil participantes, incluindo 70 chefes de Estado ou governo e 38 chefes de organizações internacionais.  As principais questões giram em torno do tema "Construindo um futuro comum em um mundo fraturado", disse o WEF em um comunicado.

A agenda do presidente norte-americano, no entanto, gira em torno de outro centro de interesse. Donald Trump anunciou que vai participar do evento anual na Suíça e que pretende oferecer um pouco de seus pontos de vista - tradicionalmente nacionalistas. "O presidente acolheu a oportunidade de fazer sua agenda America First avançar entre líderes mundiais", antecipou a secretária de imprensa da Casa Branca, Sarah Sanders, há uma semana.

"No Fórum Econômico Mundial deste ano, o presidente [Trump] almeja promover suas políticas para fortalecer os negócios norte-americanos, as indústrias norte-americanas e os trabalhadores norte-americanos", concluiu Sanders.

O último presidente dos Estados Unidos a participar do Fórum de Davos foi Bill Clinton, no ano 2000.

Suíça espera protestos violentos contra Trump

As autoridades suíças esperam manifestações violentas após a confirmação. Um protesto organizado pela associação anticapitalista suíça RJG está prevista para o sábado (20) às 15h locais (12h de Brasília), e as autoridades esperam a participação de "centenas de manifestantes".

Uma petição foi lançada na internet na quarta-feira (10) pela organização suíça Campax.org contra a participação do presidente dos Estados Unidos com mais de 8 mil assinaturas sob o lema "Trump, você não é bem-vindo, afaste-se de Davos".

Como acontece todos os anos durante o Fórum de Davos, o exército ajudará a polícia regional a garantir a segurança com aproximadamente 5 mil militares, inclusive fechando o espaço aéreo da área.

 
O tempo de conexão expirou.