Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 19/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 19/08 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 19/08 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 19/08 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 19/08 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 19/08 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 18/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 18/08 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Américas

Sabotagem ao Twitter de Trump gera polêmica nos EUA

media Trump no Twitter: mensagens pouco diplomáticas, e muita polêmica. Dr Meddy

Funcionário do Twitter que suspendeu conta de Trump é celebrado como herói por liberais, e criticado como censor por conservadores.

No seu último dia de trabalho, um funcionário do Twitter se despediu da empresa sabotando a conta do presidente Donald Trump. Nesta quinta-feira (2), por onze minutos, a conta de Trump ficou fora do ar. Quando acessada por algum usuário, a página informava apenas que a conta não existia.

No começo, o Twitter declarou que a conta havia sido “acidentalmente desativada devido a um erro humano”, mas, no final do dia, reconheceu que a ação fora intencional, praticada por um funcionário em seu último dia de trabalho na empresa.

Herói ou vilão?

A sabotagem da conta de Trump no Twitter causou grave consternação na América, onde foram consideradas as possíveis consequências de uma notícia falsa publicada em nome do presidente dos Estados Unidos.

 “É chocante saber que um funcionário qualquer do Twitter tenha podido suspender a conta do presidente. E se ele tivesse publicado uma notícia falsa?”, questionou Blake Hounshell, editor da popular website Politico. “Falando sério: se ele tivesse tuitado sobre um falso ataque nuclear contra a Coreia do Norte?”, completou.

Muitos usuários, por outro lado, celebraram a suspensão temporária da conta de Trump, sugerindo que o funcionário do Twitter mereceia uma medalha. “Nem todos heróis usam capa”, tuitou um usuário.

“Durante quinze minutos os liberais comemoraram o desaparecimento da conta de Trump, provando, uma vez mais, que eles adoram a censura e odeiam a liberdade de expressão”, tuitou, em resposta, um defensor do presidente.

Presidente falastrão

Donald Trump tem quase 42 milhões de seguidores na sua conta do Twitter (contra 96 milhões do ex-presidente Barack Obama), que ele usa para publicar comentários nem sempre adequados, e frequentemente controversos.

Em julho passado, Trump chegou a anunciar medidas surpreendentes, como a interdição de transexuais nas Forças Armadas, sem que o Pentágono houvesse sido informado – uma interdição que, finalmente, foi bloqueada pela justiça Americana.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.