Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 23/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 23/10 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 23/10 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 23/10 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 23/10 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 23/10 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/10 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Américas

Tiroteio em Las Vegas deixa pelo menos 50 mortos e centenas de feridos

media Policiais mobilizados nas proximidades do cassino Mandala Bay, em Nevada David Becker/Getty Images/AFP

O ataque ocorreu neste domingo (1) em Las Vegas, perto do cassino Mandalay Bay, onde acontecia um festival de música country. O suspeito, identificado como Stephen Paddock, 64 anos, foi morto pela polícia, que ainda não confirmou se ato teve motivação terrorista.

De acordo com os policiais, o suspeito foi neutralizado depois de atirar em várias pessoas que estavam no local. Depois do ataque, ele foi localizado no 32° andar do cassino, onde foi morto, e de onde, informou a rede de TV CNN, ele atirou nas vítimas. Segundo o xerife de Las Vegas, Joe Lombardo, o autor dos disparos mora na cidade e sua suposta companheira, Marilou Danley, está sendo procurada.

De acordo com um comunicado da Casa Branca, o presidente Donald Trump foi "informado da tragédia", e apresentou suas "condolências" no Twitter.

No momento do tiroteio, perto do cassino, acontecia um grande festival de música country ao ar livre. As causas do tiroteio ainda são desconhecidas e a polícia investiga se o ato tem motivação terrorista. O número exato de vítimas ainda não foi confirmado pela polícia. Os Estados Unidos ainda guardam na memória o trauma do tiroteio ocorrido em dezembro de 2016, em uma boate gay em Orlando.

Segundo testemunhas, os tiros visaram os participantes do festival, a esmo, e um policial. De acordo com o porta-voz do University Medical Center, Danita Cohen, há vários feridos em estado grave. Mais de 400 pessoas já foram hospitalizadas. 

Imagens mostram o show do cantor Jason Aldean sendo interrompido pelo barulho de uma metralhadora, com pessoas estendidas no chão. O tiroteio provocou pânico na multidão e na cidade de Nevada, conhecida pelos seus cassinos e hotéis de luxo. Em sua conta no Instagram, o integrante do grupo declarou que ele e seus músicos estão são e salvos.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.