Ouvir Baixar Podcast
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 19/01 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 19/01 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 19/01 14h00 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 19/01 08h57 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 19/01 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 19/01 08h30 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 18/01 08h36 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 18/01 08h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Américas

Discursos anti-Trump marcam Emmy Awards, maior premiação da TV dos EUA

media Ao receber Emmy de melhor ator coadjuvante, Alec Baldwin alfinetou o presidente americano, Donald Trump. REUTERS/Mario Anzuoni

Célebre por ser uma premiação bem-humorada, a 69a edição do Emmy Awards ganhou um tom mais político neste ano. A maior premiação da televisão americana, cuja edição de 2017 foi realizada na noite deste domingo (17), foi marcada por discursos contra o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

O tapete vermelho, a apresentação e até mesmo o discurso dos vencedores, trouxeram críticas ao governo Trump. A cerimônia no teatro Microsoft em Los Angeles foi conduzida pelo comediante Stephen Colbert, que não poupou o magnata. "Ao contrário da presidência, o Emmy vai para o vencedor do voto popular", afirmou, em relação às últimas eleições americanas em que a candidata democrata Hillary Clinton recebeu o maior número de votos dos americanos, mas Trump venceu por escolha dos delegados.

A política também ganhou destaque com o prêmio de melhor ator coadjuvante em comédias para Alec Baldwin, por sua interpretação satírica de Trump em "Saturday Night Live". "Acho que eu deveria dizer: finalmente, sr. presidente, aqui está seu Emmy", ironizou Baldwin, recordando ao bilionário as duas vezes em que concorreu ao prêmio pelo reality show "O Aprendiz", em 2004 e 2005, do qual foi produtor-executivo.

O Emmy 2017 também teve a inesperada de Sean Spicer, ex-porta-voz da Casa Branca, que renunciou ao cargo em julho por conflitos com Trump. Quando Colbert perguntou quantas pessoas estariam assistindo o show, Spicer se apresentou por trás de um púlpito, como os utilizado nas coletivas de imprensa na Casa Branca, e declarou: "Esta será a maior audiência de um Emmy, ponto. Tanto em pessoa como ao redor do mundo".

Premiação generosa

Em um ano sem a presença de "Game of Thrones", a distribuição dos prêmios foi bastante generosa. O drama "The Handmaid's Tale", a comédia "Veep" e principalmente a minissérie "Big Little Lies" conquistaram os principais prêmios, deixando de fora alguns favoritos como "Westworld", "Feud - A Disputa: Bette e Joan" e "Stranger Things", ao menos levou cinco prêmios criativos, que são entregues uma semana antes.

Na disputa também ficaram de fora "The Crown", que ganhou dois Globos de Ouro, e o drama familiar "This is Us". Mas o primeiro levou o prêmio de melhor coadjuvante, para John Lithgow, e o segundo valeu o Emmy de melhor ator para Sterling K. Brown.

O drama "The Handmaid's Tale" foi escolhido a melhor série dramática e também rendeu o prêmio de melhor atriz dramática para Kate Moss e melhor atriz coadjuvante para Ann Dowd.

"Veep" foi escolhida melhor série cômica e sua protagonista, Julia Louis-Dreyfus, conquistou seu sexto Emmy de melhor atriz pela série.

"Big Little Lies" fez bonito, conquistando o prêmio de melhor minissérie, melhor atriz para Nicole Kidman, atriz coadjuvante para Laura Dern e ator coadjuvante para Alexander Sarsgard.

Veja a lista completa de prêmios do Emmy 2017:

MELHOR SÉRIE DE DRAMA: "The Handmaid's Tale"

MELHOR SÉRIE DE COMÉDIA: "Veep"

MELHOR ATOR DE DRAMA: Sterling K. Brown - "This is Us"

MELHOR ATRIZ DE DRAMA: Elisabeth Moss - "The Handmaid's Tale"

MELHOR ATOR DE COMÉDIA: Donald Glover - "Atlanta"

MELHOR ATRIZ DE COMÉDIA: Julia Louis-Dreyfus - "Veep"

MELHOR ATOR COADJUVANTE DE DRAMA: John Lithgow - "The Crown"

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE DE DRAMA: Ann Dowd - "The Handmaid's Tale"

MELHOR ATOR COADJUVANTE DE COMÉDIA: Alec Baldwin - "Saturday Night Live"

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE DE COMÉDIA: Kate McKinner - "Saturday Night Live"

MELHOR MINISSÉRIE: "Big Little Lies"

MELHOR FILME PARA TELEVISÃO: "Black Mirror: San Junipero"

MELHOR ATOR DE MINISSÉRIE OU FILME: Riz Ahmed - "The Night Of"

MELHOR ATRIZ DE MINISSÉRIE OU FILME: Nicole Kidman - "Big Little Lies"

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE DE MINISSÉRIE OU FILME: Laura Dern - "Big Little Lies"

MELHOR ATOR COADJUVANTE EM MINISSÉRIE OU TELEFILME: Alexander Sarsgard - "Big Little Lies"

MELHOR PROGRAMA DE COMPETIÇÃO: "The Voice"

MELHOR TALK SHOW: "Last Week Tonight with John Oliver"

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.