Ouvir Baixar Podcast
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 19/01 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 19/01 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 19/01 14h00 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 19/01 08h57 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 19/01 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 19/01 08h30 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 18/01 08h36 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 18/01 08h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Américas

Furacão Harvey provoca mortes e devastação no Texas

media Rancho fica ilhado pelas inundações provocadas pela passagem do furacão Harvey, no estado do Texas. Reuters/Rick Wilking

A passagem do potente furacão Harvey pelo Texas, agora transformado em tempestade tropical, deixou até a manhã deste domingo (27) pelo menos dois mortos, uma dezena de feridos, danos e inundações "extremamente sérias", de acordo com as autoridades locais.

Esta é a mais intensa tormenta já registrada nos Estados Unidos desde 2005 e provavelmente a mais grave em meio século no Texas.

Uma das vítimas morreu no incêndio de sua casa em Rockport, cidade de 10 mil habitantes a 50 km de Corpus Christi. O fogo foi provocado por um curto-circuito na rede elétrica. "A pessoa ficou presa no incêndio durante a tempestade", disse à imprensa o juiz C.H. "Burt" Mills, do condado de Aransas, na costa texana.

A segunda vítima é uma mulher, que morreu afogada ao abandonar seu carro em uma área alagada na zona oeste de Houston. 

Depois de atingir o território americano como um furacão de categoria quatro (de uma escala máxima de cinco) na sexta-feira (25), Harvey se degradou para tormenta tropical, com ventos de cerca de 110 km/h, de acordo com o Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês).

O lento avanço da tempestade pela região – a apenas 4 km/h – torna Harvey muito perigoso, devido às "chuvas torrenciais" que devem castigar a área por vários dias. Em algumas localidades, as trombas d'água podem provocar alagamentos de até 1,7 metro de altura.

Reforço nas equipes de resgate

Neste sábado (26), o presidente Donald Trump convocou as equipes de emergência a "se manterem totalmente mobilizadas" na próxima semana, segundo a Casa Branca.

O governador do Texas, Greg Abbott, anunciou que o estado de catástrofe natural, que permite a liberação de fundos de emergência para combater as inundações e dar assistência às vítimas, foi ampliado a 20 condados.

Cerca de 1.800 membros das Forças Armadas participam das operações de busca e resgate de desabrigados. Helicópteros militares também participam das operações.

112 plataformas de petróleo evacuadas

As autoridades reiteraram no sábado a recomendação para a retirada dos trabalhadores de várias plataformas de petróleo na região. A costa texana abriga um terço das refinarias dos Estados Unidos e o Golfo do México responde por 20% da produção de petróleo americana. 

Cerca de 4.500 prisioneiros de uma penitenciária de Rosharon, ao sul de Houston, também foram transferidos para outro local devido ao risco de inundação, com a cheia de um rio próximo do complexo penal.

Além das chuvas, Harvey provocou um aumento do nível da água do mar que pode chegar a 4 metros. A guarda costeira resgatou no sábado, de helicóptero, cerca de 15 pessoas que estavam a bordo de barcos.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.