Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 18/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 18/08 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 18/08 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 18/08 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 18/08 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 18/08 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 17/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 17/08 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Américas

Greve geral aumenta número de mortos na Venezuela

media Greve geral na Venezuela termina com dois mortos, dezenas de feridos e mais de 360 prisões. Caracas 20/07/17 REUTERS/Andres Martinez Casares

Duas pessoas morreram e mais de 300 foram detidas na greve geral realizada pela oposição do governo de Nicolás Maduro nesta quinta-feira (20) em diversas cidades venezuelanas. Os dados foram publicados no Twitter pelo diretor da associação não-governamental Fórum Penal, Alfredo Romero.

Elianah Jorge, correspondente da RFI em Caracas

Desde o começo dos protestos em abril deste ano mais de 100 civis foram mortos e dezenas ficaram feridos.

A greve geral, que durou 24 horas e contou com a participação de milhares de pessoas, faz parte da segunda etapa das manifestações contra o atual governo da Venezuela.
De acordo com o Conselho Nacional de Comércio e Serviços, 85% dos estabelecimentos deixaram de funcionar em todo o país, em boa parte porque os empresários aderiram aos protestos.

Reação de Maduro

No último domingo, os venezuelanos votaram em massa no plebiscito contra a proposta de Assembleia Constituinte de Nicolás Maduro, uma de suas decisões mais polêmicas até então.

Vários países já se pronunciaram contra a proposição do presidente, que pode alterar a Constituição estabelecida por Hugo Chávez em 1999.
Apesar da grande mobilização e das duras críticas, Maduro segue firme em suas posições.

O presidente afirmou que a greve geral “foi um fracasso” e ameaçou mandar à prisão o organizador da paralisação. A tensão no país não está perto de acabar.

O parlamento vai nomear nesta sexta-feira (21) os novos juízes do Tribunal Supremo de Justiça sob a alegação de que os atuais foram impostos arbitrariamente pelo governo. O Poder Judicial já informou que vai prender os indicados para os cargos com a acusação de que houve usurpação de função.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.