Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 24/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 24/08 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 24/08 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 24/08 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 24/08 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 24/08 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 23/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 23/08 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Américas

Petição online denuncia alto custo da família Trump

media Internautas assinam petição exigindo que Melania Trump vá para Washington ou pague os custos de segurança dela e do filho, que somam uma média de US$ 136 mil por dia. REUTERS/Kevin Lamarque

Por preferir continuar morando em Nova York e não se mudar para Washington, a segurança da primeira-dama dos EUA, Melania Trump, e do filho Barron, de 11 anos, custa quase US$ 140 mil (cerca de R$ 420 mil) por dia do bolso do contribuinte americano. Uma petição pede que Melania se mude para a capital federal ou pague os custos.

Com informações de Anne-Marie Capomaccio, correspondente da RFI em Washington

Mais de 500 mil pessoas já assinaram o documento no site change.org. A imprensa calcula que os gastos com a segurança do presidente e da família Trump cheguem a cerca de US$ 60 milhões (R$ 180 milhões) por ano.

Para se ter uma ideia, durante oito anos, a segurança da família Obama custou um total de US$ 90 milhões (R$ 270 milhões). Os Trump vão usar quase toda essa quantia em um só ano, alerta a revista Forbes.

Partidas de golfe do presidente também geram gastos

As viagens para Mar-a-Lago, na Flórida, onde os Trump possuem uma vasta propriedade, também pesam no orçamento. Vereadores locais pedem reembolso dos gastos suplementares em torno do complexo, principalmente para a manutenção da ordem, por causa dos tumultos que provocam as sessões de golfe do presidente.

O serviço secreto, responsável pela proteção da família presidencial, já pediu inclusive um acréscimo de US$ 60 milhões (R$ 180 milhões) para o orçamento específico. Os jornais americanos imaginam formas de gastar esses montantes em favor dos mais desfavorecidos, enquanto Donald Trump tenta reduzir ao mínimo os programas sociais.

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.