Ouvir Baixar Podcast
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 19/03 09h30 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 24/03 09h30 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 19/03 09h33 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 24/03 09h36 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 24/03 09h57 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 24/03 15h00 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 24/03 15h06 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 24/03 15h27 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Américas

Às portas da primavera, Nova York enfrenta pior nevasca do ano

media Nova York enfrenta pior nevasca do ano quase na primavera. REUTERS/Mike Segar

A pior nevasca do ano chegou nesta terça-feira (14) a Nova York, faltando apenas uma semana para o início oficial da primavera. Milhares de voos foram cancelados e parte do transporte ferroviário foi suspenso.

A tempestade "Stella" atingiu o continente no meio da madrugada. Segundo o Serviço Nacional Meteorológico (NSM), o fenômeno pode provocar o acúmulo de até 60 cm de neve nas ruas e rajadas de vento de até 90 km/h no sudeste de Nova York, no nordeste de Nova Jersey, na Filadélfia, Baltimore, Washington DC e no sul de Connecticut.

As escolas da cidade de Nova York e muitas de outros estados fecharam suas portas e a ONU suspendeu suas atividades. Quase 5 mil voos que saem e chegam à região da tempestade foram cancelados e os metrôs e trens com vias férreas externas tiveram seus serviços interrompidos.

"Todos ao longo da costa leste permaneçam abrigados e ouçam os oficiais locais, já que uma grande tempestade de inverno se aproxima", tuitou o presidente Donald Trump na véspera. "Será uma tempestade muito intensa e todo mundo deve tratar o assunto com seriedade", alertou o prefeito de Nova York, Bill de Blasio, durante uma coletiva de imprensa. Uma reunião prevista para terça-feira (14) entre Trump e a chefe do governo alemão, Angela Merkel, foi adiada para sexta-feira (17) por causa da tempestade.

Embora o horário de verão tenha começado no sábado (11), os nova-iorquinos ainda enfrentam temperaturas abaixo de zero e não conseguem se despedir do longo inverno. Os termômetros em Nova York podem cair a -6,7ºC na terça-feira e nos dois ou três dias seguintes. A média para esta época do ano é de 1 a 8ºC.

A prefeitura nova-iorquina mobilizou 4.800 funcionários, que trabalham em dois turnos de 12 horas desde a noite de segunda-feira (13), para espalhar, com caminhões, toneladas de sal e areia pelas ruas, estradas, pontes e túneis a fim de evitar que a neve se acumule. O mesmo será feito pelos comerciantes e alguns moradores nas calçadas em frente a seus negócios e lares. Outros já se prepararam para um dia duro tirando a neve com a pá.

(Com informações da AFP)

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.