Ouvir Baixar Podcast
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 23/04 09h30 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 24/04 09h30 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 23/04 09h33 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 24/04 09h36 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 24/04 09h57 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 24/04 15h00 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 24/04 15h06 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 24/04 15h27 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Américas

Papa viajará à Colômbia em setembro para impulsionar a paz

media O papa Francisco viajará à Colômbia em setembro REUTERS/Alessandro Bianchi

O papa Francisco viajará à Colômbia de 6 a 11 de setembro de 2017, informou nesta sexta-feira (10) a assessoria de imprensa do Vaticano. O pontífice visitará as cidades de Bogotá, Villavicencio, Medellín e Cartagena.

O objetivo é impulsionar a paz e a reconciliação no país após a assinatura do acordo de paz com as Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia), que puseram fim a mais de 50 anos de conflito. Francisco apoiou desde o início as negociações de paz com a guerrilha.

O pontífice não incluiu visitas a outros países, como costuma fazer em suas viagens de longa distância. "O Santo Padre vem apoiar os colombianos na construção da paz", disse o presidente Juan Manuel Santos na sede da Conferência Episcopal da Colômbia, em Bogotá, acompanhado de altos cargos da Igreja Católica e da primera-dama, María Clemencia Rodríguez.

O mandatário, vencedor do último prêmio Nobel de Paz, disse que a visita de Francisco "convida à união, à reconciliação, ao perdão e, sobretudo, ao encontro entre os colombianos".

Fátima, em Portugal

Segundo o monsenhor Luis Augusto Castro, a escolha das cidades que o papa visitará foi "muito sofrida". "Decidiu-se pelas cidades grandes, às quais as pessoas têm acesso com facilidade, e ficaram de fora lugares periféricos, que oferecem muitos riscos", disse.

Essa é a segunda viagem do papa confirmada este ano, depois de Fátima, em Portugal, que ele visitará em maio, em comemoração ao centenário da aparição da Virgem.

Francisco é o terceiro papa a visitar a Colômbia, depois de Paulo 6°, em 1968, e João Paulo 2°, em 1986.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.