Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 23/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 23/07 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 23/07 15h00 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 23/07 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 23/07 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/07 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 22/07 15h00 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Europa

Telefone vermelho de Hitler é leiloado nos EUA

media Telefone vermelho de Hitler, "telefone da destruição", foi vendido em leilão por 239 mil euros. HO / Alexander Historical Auctions / AFP

O telefone vermelho de Adolfo Hitler, apresentado como "a arma mais destrutiva" da história, foi vendido por US$ 243 mil (cerca de R$ 801 mil).

O anúncio foi feito neste domingo pela famosa casa de leilões Alexander Historical Auctions, em Maryland, nos EUA, que tinha avaliado o objeto em até US$ 300 mil (R$ 900 mil).

O telefone de Hitler, encontrado em seu bunker após a derrota da Alemanha nazista, tem uma suástica e uma águia, símbolos do Terceiro Reich. O leilão, realizado no domingo no estado de Maryland, costa leste dos Estados Unidos, recebeu ofertas de todo o mundo, inclusive por telefone, e envolveu mais de mil objetos pertencentes ao ditador.

A estimativa foi feita levando em conta "a rareza e o aspecto único" do telefone, segundo o representante da casa Alexander, Andreas Kornfeld. O nome do comprador foi mantido em sigilo.

Foi com esse aparelho, entregue a Adolf Hitler pela Wehrmacht, o exército do Terceiro Reich, que o líder nazista deu a maior parte de suas ordens nos últimos dois anos da Segunda Guerra Mundial, de acordo com a Alexander Historical Auctions.

Objeto foi recuperado por militar britânico

O objeto foi recuperado por um militar reformado britânico, Ralph Rayner, que viajou a Berlim no começo de maio de 1945, no dia seguinte da rendição dos nazistas. Rayner recebeu o telefone das mãos dos soviéticos e depois o entregou a seu filho.

Mais de 70 anos depois, o aparelho Siemens perdeu parte da cor vermelha, deixando em descoberto o preto original. Trata-se, "provavelmente", segundo Alexander, “da arma mais destrutiva de todos os tempos, que mandou milhões de pessoas para a morte em todo o mundo".

(Com informações da AFP)

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.