Ouvir Baixar Podcast
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 21/05 09h30 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 23/05 09h30 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 21/05 09h33 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 23/05 09h36 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 23/05 09h57 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 22/05 15h00 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/05 15h06 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/05 15h27 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Últimas notícias
  • Grupo Estado Islâmico reivindica atentado em Manchester
Américas

Oposição na Venezuela protesta contra Maduro e pede eleições antecipadas

media Opositores ao governo do presidente Nicolás Maduro protestam em Caracas nesta segunda-feira, 23 de janeiro de 2017 REUTERS/Carlos Garcia Rawlins

A oposição ao presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, protestou nesta segunda-feira (23) para pedir eleições antecipadas, diante da grave crise que afeta o país, que registra a maior inflação do mundo.

Foi a primeira vez que os opositores de Maduro sairam às ruas, desde a suspensão do referendo revogatório contra o presidente, em outubro, e o início de um diálogo com o governo. "Vim porque quero novas eleições, vai ser a melhor maneira de nos livrarmos do governo que nos deixou nesta má situação", declarou à AFP uma enfermeira aposentada de 63 anos, que manifestou em Caracas.

Como já é tradição, a cada mobilização da oposição os partidários de Nicolas Maduro respondem com uma contra-manifestação no centro da capital, o melhor modo, segundo eles, de defender a revolução.

Oposição da Venezuela mantém pressão sobre Maduro

Em dezembro passado, os "antichavistas" gelaram as discussões com o governo, depois de exigir a libertação de opositores e eleições antecipadas. A próxima presidencial está marcada para 2018.

Reunida na coalizão de centro-direita MUD (Mesa para a Unidade Democrática), os opositores ao substituto de Hugo Chávez entram no segundo ano na maioria no Parlamento, depois da vitória nas legislativas do final de 2015. O MUD afirma a sua disposição mais do que determinada para tirar Maduro do cargo, mas vem sofrendo o impacto de suas divisões entre radicais e moderados.

As últimas pesquisas de opinião realizadas no país apontam que cerca de 80% dos venezuelanos desaprova a política do atual presidente.

Mesmo tendo uma das maiores reservas de petróleo do mundo, a Venezuela atravessa uma crise econômica sem prescedentes. Falta comida, remédios, produtos básicos e até notas de dinheiro, e a população já começou a se deslocar em busca de melhores condições de vida nos países vizinhos.

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.