Ouvir Baixar Podcast
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 14/10 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 14/10 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 14/10 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 14/10 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 13/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 13/10 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 13/10 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 13/10 09h57 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Américas

Mulheres lideram primeiras manifestações contra presidente Trump

media Manifestação contra Donald Trump em Sydney, Austrália, neste sábado 21 de janeiro de 2017. AAP/Dan Himbrechts/via REUTERS

As mulheres lideram as primeiras grandes manifestações contra o novo presidente americano. Neste sábado (21), no dia seguinte da posse de Donald Trump, milhares de pessoas desfilam em várias cidades dos Estados Unidos e do mundo, entre elas, Paris. O principal protesto, a Marcha das Mulheres, acontece em Washington e deve reunir 200 mil pessoas.

No dia seguinte da posse de Donald Trump, que atraiu milhares de partidários do novo presidente americano, Washington deve viver hoje um clima completamente diferente. O grande protesto anti-Trump na capital dos Estados Unidos, idealizado por mulheres indignadas pelas declarações machistas do magnata e divulgado pelas redes sociais, demostra a divisão atual da sociedade americana. Nunca, nos últimos 40 anos, um novo presidente levantou tanta desconfiança e foi tão impopular, antes mesmo de assumir o poder.

Antes de completar um dia na Casa Branca, Donald Trump vai ser alvo de protestos que reúnem americanos e cidadãos do mundo de origem diversas, mas movidos pela mesma preocupação. Em seu discurso de posse na sexta-feira (20), o novo presidente americano indicou a linha de seu mandato: populista, nacionalista e em ruptura total com seu antecessor, Barack Obama.

Manifestações pacíficas

Várias personalidades confirmaram participação na Marcha das Mulheres de Washington, a principal manifestação prevista para este sábado, e apoiada por dezenas de organizações progressistas, defensoras de direitos humanos e de minorias, contrárias à política de Trump. O cineasta Michael Moore, a atriz Scarlett Johansson e a militantes de direitos humanos, Angela Davis, devem discursar. A passeata tem o apoio, entre outros, das cantoras Katy Perry e Cher.

Mais de 225 mil pessoas confiramram a intenção de participar da passeata na National Mall de Washignton. Os organizadores anunciam uma manifestação pacífica e farão de tudo para evitar as cenas de violência que marcaram alguns protestos ontem na capital, durante a posse de Trump. Cerca de 200 manifestantes foram detidos na sexta-feira.

Somente nos Estados Unidos, mais de 300 passeatas similares estão previstas hoje. Em todo o mundo, os organizadores contabilizam 600 manifestações. Algumas delas já ocorreram, como na Austrália e na Nova Zelândia, onde milhares de pessoas foram às ruas pacificamente para defender seus direitos e protestar contra o desprezo de Trump pelas minorias. Em Paris, a Marcha das Mulheres acontece esta tarde na esplanada dos Direitos Humanos, na Praça do Trocadero.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.