Ouvir Baixar Podcast
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 15/11 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 15/11 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 15/11 14h00 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 15/11 08h57 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 15/11 08h36 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 15/11 08h30 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 11/11 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 11/11 08h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Américas

Marine Le Pen é esnobada por Donald Trump em Nova Iorque

media A candidata de extrema-direita Marine Le Pen (dir) fez uma visita surpresa à Trump Tower, em Nova Iorque, acompanhada do marido e de um dos principais contatos do seu partido. Samuel LEVINE / HUFFINGTON POST/TRANSITION POOL / AFP

A líder da extrema-direita francesa, Marine Le Pen, realizou uma viagem-surpresa nessa quinta-feira (12) à Trump Tower, em Nova Iorque, numa tentativa frustrada de se encontrar com o presidente eleito dos Estados Unidos.

Segunda Hope Hicks, uma porta-voz do futuro presidente americano, Donald Trump, que se encontrava nesta quinta-feira (12) na Trump Tower, em Nova Iorque, “Marine não se reunirá com qualquer pessoa de nossa equipe". Le Pen, candidata do partido de extrema-direita Frente Nacional (FN) à Presidência francesa, não havia anunciado a sua visita.

Em Paris, o diretor de campanha de Marine Le Pen ressaltou que a candidata realizava uma visita "privada", sem fornecer maiores detalhes sobre sua agenda. No entanto, a imprensa francesa não perdoou a visita de improviso e Le Pen foi tratada com sarcasmo. Segundo a revista Le Point, “Marine, que encarna a onda populista na França, não foi recebida por Trump ou sua equipe, ao contrário do líder eurofóbico britânico Nigel Farage”.

Segundo Le Monde, o “pretexto de uma visita particular” à Trump Tower não colou: “Mesmo se a presidente da Frente Nacional tivesse desejado unir o útil ao agradável, sem nenhuma dúvida ela não teria hesitado um segundo sequer em aparecer ao lado do novo presidente americano, às vésperas de sua posse”, publica o jornal em seu site.

Marine Le Pen foi vista tomando um café no Trump Ice Cream Parlor, no térreo da Trump Tower, com três homens, incluindo seu marido Louis Aliot, vice-presidente da FN e George « Guido » Lombardi, conhecido homem forte da Frente Nacional em Nova Iorque, e proprietário de um apartamento no edifício.

Questionada por jornalistas se ela pretendia encontrar Trump, Marine se recusou a responder. Em novembro de 2016, a líder da extrema-direita francesa, que se apresenta, assim como Trump, como "anti-establishment", foi uma das primeiras líderes políticas estrangeiras a felicitar o magnata por sua vitória eleitoral.

A Trump Tower, cercada de lojas muito frequentadas, continua acessível ao público, apesar de ter tido sua segurança reforçada.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.