Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 21/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 21/09 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 21/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 21/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 20/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 20/09 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Américas

Primárias de Nova York serão decisivas na corrida à Casa Branca

media Hillary Clinton e Bernie Sanders disputam a vaga democrata REUTERS/Brian Snyder

Esta terça-feira (19) é um dia decisivo na disputa pela sucessão de Barack Obama nos EUA. Os eleitores de Nova York vão às urnas e, como se trata de um dos estados mais populosos do país, o número de delegados é graúdo e tem o potencial de virar de cabeça para baixo a corrida à Casa Branca, tanto do lado democrata quanto do republicano.

Eduardo Graça, correspondente da RFI em Nova York

Entre os governistas, depois de vitórias em sete dos último oito estados, o senador Bernie Sanders, que nasceu no Brooklyn, luta para tirar a vantagem de Hillary Clinton, ex-senadora por NY.

Já os republicanos têm um candidato que nasceu e cresceu na cidade, Donald Trump, lutando para confirmar sua liderança após o crescimento do senador Ted Cruz nas últimas pesquisas.

Sanders precisa ganhar a primária desta terça-feira para provar que pode vencer em megalópoles multiculturais, com forte presença de minorias étnicas, grupos fiéis, até agora, a Hillary, que segue à frente em todas as pesquisas.

Gafe de Cruz pode lhe custar caro

Entre os republicanos, Cruz soltou há alguns meses uma gafe, criticando Trump por seus "valores nova-iorquinos", mais liberais para o padrão republicano.

A gafe pode acabar causando a ele uma derrota crucial no duelo com Trump, que vai se mexendo no sentido de se lançar de forma independente no caso de o Partido Republicano, preocupado com as seguidas ofensas feitas a quase todos os grupos de minorias étnicas do país, vetar, na marra, a sua indicação.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.