Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 15/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 15/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 15/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 15/09 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 15/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 15/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 14/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 14/09 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.

Senador socialista ameaça Hillary Clinton nas primárias democratas

Por
Senador socialista ameaça Hillary Clinton nas primárias democratas
 
Os dois principais candidatos democratas, Hillary Clinton e Bernie Sanders, durante debate do 17 de janvier 2016. REUTERS/Randall Hill

Faltam seis dias para o início oficial da corrida presidencial nos EUA, quando eleitores democratas e republicanos irão às urnas nas primárias do estado de Iowa. Nesta segunda-feira (25) à noite, os três candidatos governistas à sucessão de Barack Obama conversaram com eleitores em um debate no formato conhecido como "town hall", em que eles respondem a perguntas de um moderador e de eleitores.

Eduardo Graça, correspondente da RFI em Nova York

O senador Bernie Sanders abriu o debate, e a ex-secretária de Estado Hillary Clinton foi a atração final. Embora os candidatos não tenham se confrontado diretamente, a derradeira exposição de Bernie e Hillary em rede nacional antes de Iowa se deu no momento em que a campanha do senador socialista cresce a olhos vistos. Bernie Sanders já está à frente de Hillary nas pesquisas em Iowa, ainda que por pouco, e disparado em primeiro em New Hampshire.

Sua campanha está em um momento tão bom que ele já preocupa não apenas Hillary, mas também os líderes do Partido Democrata. Há o receio de que o congressista mais esquerdista do país seja muito radical para vencer as eleições de novembro. O presidente Barack Obama deu uma entrevista ao site especializado "Politico", publicada nesta segunda-feira (25), em que chegou bem perto de anunciar o apoio a Hillary, batendo na tecla de que sua ex-secretária de Estado é a única candidata com experiência para começar com o pé-direito já no primeiro dia na Casa Branca.

O ex-prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, bilionário e próximo da ala direita do Partido Democrata, deixou seus aliados vazarem para a imprensa no domingo que, no caso de uma vitória de Bernie entre os democratas e de Donald Trump ou do ultraconservador Ted Cruz entre os republicanos, ele deve sim sair candidato independente à presidência, clamando pelos votos do centro do espectro político.

Sanders e Clinton têm bela participação no debate

Sanders, com seu populismo sócio-econômico, batendo duro em Wall Street, e Hillary, defendendo seu recorde em política externa, disse ser a única a ter experiência necessária para governar os EUA e derrotar o Estado Islâmico, protegendo o país de ataques terroristas.

Sanders explicou que seu socialismo é mais próximo da social democracia europeia, com sua admiração declarada pelo estado do bem-estar social dos países nórdicos. Ele também recusou o rótulo de “defensor de um avanço do público sobre o privado na economia” e afirmou querer apenas que Wall Street passe a pagar impostos de forma lógica afim de ajudar a classe média.

Os mais jovens todos se identificaram como pró-Sanders e um deles a perguntou, sem papas na língua, porque os mais novos viam nela a representação da "desonestidade" na política americana. A ex-primeira-dama respirou fundo, disse que apesar de todos os ataques que sofreu ainda estava de pé, e seguiu adiante se apresentando como a herdeira natural de Obama.

Ela também foi a única a olhar à frente, batendo duro em Donald Trump, o líder das pesquisas entre os republicanos. Hillary ainda disse não ser apenas ofensivo e vergonhoso o modo como ele fala de mexicanos e muçulmanos, mas perigoso para a democracia e para as relações de Washington com os países árabes.

Hillary quer evitar que estudantes compareçam em peso às sessões eleitorais

Hillary Clinton precisará evitar que os estudantes compareçam em peso às sessões eleitorais na próxima segunda-feira. Os meninos e meninas de Iowa parecem já ter decidido: querem o senador Bernie Sanders, um socialista judeu de 74 anos, como seu candidato democrata à presidência. Hillary tem o apoio dos mais velhos. Tudo leva a crer que a disputa será voto a voto. E uma vitória de Sanders, seguida de uma já esperada consagração em New Hampshire, tem sim a capacidade de iniciar um movimento que jogue por terra o favoritismo de Hillary. A briga ficou bem mais apertada.


Sobre o mesmo assunto

  • Trump é o "melhor recrutador do grupo EI", diz Hillary Clinton

    Saiba mais

  • Linha Direta

    Hillary e Sanders dominam 1° debate democrata às presidenciais nos EUA

    Saiba mais

  • Polêmica/Estados Unidos

    Jeb Bush acusa Hillary Clinton de favorecer formação do grupo EI

    Saiba mais

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
Programas
 
O tempo de conexão expirou.