Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 21/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 21/09 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 21/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 21/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 20/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 20/09 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Américas

Jeb Bush acusa Hillary Clinton de favorecer formação do grupo EI

media Hillary Clinton, candidata democrata à presidência dos Estados Unidos, em foto de 11 de agosto de 2015. REUTERS/Brian Snyder

O pré-candidato republicano às eleições presidenciais norte-americanas de 2016, Jeb Bush, acusou a pré-candidata democrata, Hillary Clinton, de ser em parte responsável pelo surgimento e a expansão do grupo Estado Islâmico. Para o ex-governador da Flórida, Hillary não se interessou pela questão iraquiana quando foi secretária de Estado no primeiro mandato do presidente Barack Obama, favorecendo a formação e a expansão da organização radical que controla atualmente grande parte do território do Iraque e da Síria.

"Em todas as suas viagens, ela não passou nenhuma vez no Iraque", alfinetou Jeb Bush durante um discurso em Washington nesta terça-feira (11). Ele também recriminou a ex-secretária e o presidente norte-americano de terem sido incapazes de preservar a estabilidade no país do Oriente Médio, que teria sido conseguida, segundo ele, por seu irmão, o ex-presidente George W. Bush.

Além disso, o pré-candidato republicano também acusou Obama de não ter prosperado nas negociações com o primeiro-ministro iraquiano da época, Nouri al-Maliki, sobre a permanência de um efetivo militar norte-americano mínimo no país. Os soldados foram repatriados em 2011.

Reescrever a história

O conselheiro diplomático de Hillary, Jack Sullivan, respondeu às declarações de Jeb Bush, dizendo que Jeb Bush quer "reescrever a história". A questão fundamental não é quantas vezes o avião pousa no aeroporto. É quão intenso e eficaz é o envolvimentos dos responsáveis para promover o progresso", disse, em relação à Hillary nunca ter ido ao Iraque.

Sullivan também lembrou que a data do fim da missão militar dos Estados Unidos no território iraquiano foi fixada pelo próprio George W. Bush.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.