Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 23/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 23/07 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 23/07 15h00 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 23/07 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 23/07 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/07 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 22/07 15h00 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Américas

Fogo persiste na Califórnia, apesar da ação de quase 10 mil bombeiros

media Bombeiros lutam contra série de incêndios an Califórnia, na madrugada desta terça-feira, 4 de agosto de 2015. REUTERS/Stephen Lam

A Califórnia continua lutando contra cerca de 20 focos de incêndios devastadores que forçaram milhares de pessoas a deixar suas casas, em meio à seca histórica vivida no estado norte-americano. Mais de 9.300 bombeiros estão espalhados por todo o território para conter o avanço das chamas na região, onde as autoridades decretaram situação de emergência.

As chamas afetam os condados de Colusa, Lake e Yolo, ao norte de Sacramento, capital do estado. O incêndio mais virulento continua sendo o de Rocky, que até agora devastou mais de 24.200 hectares. Apenas 12% das chamas foram controladas. A rapidez do avanço do fogo é o principal desafio dos bombeiros.

Apenas para esse foco, as autoridades mobilizaram 2.983 bombeiros, que enfrentam um terreno escarpado e de difícil acesso. Apesar de todos os esforços, o incêndio de Rocky já queimou 50 imóveis, entre eles 24 casas. Outras 6.000 estão ameaçadas.

Mais de 13.100 pessoas deixaram suas casas até agora na Califórnia. Várias estradas tiveram de ser fechadas e animais foram levados para locais seguros.

Estado de emergência

A gravidade da situação e a morte de um bombeiro na quinta-feira (30) obrigaram o governador Jerry Brown a declarar estado de emergência na semana passada para dispor de todo orçamento e material necessários. Na noite de segunda-feira (3), as autoridades locais confirmaram que o risco de novos incêndios provocados por raios durante as tempestades continua elevado.

A Califórnia enfrenta condições climáticas particularmente difíceis, com índices de umidade inferiores a 10% e altas temperaturas. A brutal seca que atinge o estado há quatro anos está favorecendo a proliferação e o descontrole de incêndios.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.