Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 15/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 15/07 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 15/07 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 15/07 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 15/07 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 15/07 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 14/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 14/07 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Américas

Atirador invade cinema no sul dos EUA e mata duas pessoas

media Policiais diante do cinema onde aconteceu o ataque nesta quinta-feira REUTERS/Lee Celano

Um atirador abriu fogo em um cinema da Louisiana, no sul dos Estados Unidos, na noite desta quinta-feira (23), matando duas pessoas e ferindo outras nove. Quando foi cercado pela polícia, ele se suicidou. O assassino invadiu a sala na cidade de Lafayette, cerca de 30 minutos depois do início do filme. Havia pelo menos 100 espectadores na hora do ataque.

O chefe da polícia disse que o atirador agiu sozinho e já foi identificado, mas não revelou seu nome. Trata-se de um homem, branco, de 58 anos. A atriz Amy Shumer, protagonista da comédia Descompensada, que estava sendo exibida na hora dos tiros, se manifestou pelo Twitter dizendo estar "com o coração partido".

Logo após o atentado, o cinema foi cercado por viaturas de polícia e ambulâncias, que transportaram os feridos para um hospital local. Três deles estariam em estado crítico.

O governador da Louisiana, Bobby Jindal, também chegou rapidamente ao local e citou o heroísmo de uma professora, que se atirou diante de uma amiga para protegê-la. Ferida na perna, ela acionou o alarme. "Mesmo nos piores momentos, conseguimos tirar o melhor de nós", afirmou o governador, que é candidato às primárias republicanas para as eleições presidenciais de 2016.

Regulação das armas de fogo

Em comunicado, o presidente Barack Obama afirmou que "seus pensamentos e orações estão com a comunidade de Lafayette e principalmente com as famílias das pessoas que morreram". Quase no mesmo momento do atentado, a emissora britânica BBC exibia uma entrevista em que Obama admitiu que sua maior frustração na Casa Branca foi não ter conseguido regulamentar as armas de fogo.

Obama disse que o terrorismo pós-11 de setembro matou menos de 100 americanos, enquanto a violência com armas de fogo fez dezenas de milhares de vítimas.

Outros atentados

O ataque acontece depois de uma longa série de atentados parecidos nos Estados Unidos. O mais recente aconteceu na semana passada e uma instalação do exército em Chattanooga, no Tennessee (sul) e deixou cinco mortos. Por coincidênia, um júri do estado do Colorado se encontra em pleno julgamento de James Holmes, autor do massacre no cinema de Aurora, que deixou 12 mortos em julho de 2012.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.