Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/07 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 22/07 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 22/07 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 22/07 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 22/07 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/07 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Américas

Protesto contra morte de jovem negro termina em violência em Baltimore

media Homem é preso durante manifestação neste sábado (25) em memória ao jovem negro Freddie Gray, em Baltimore, nos Estados Unidos. REUTERS/Sait Serkan Gurbuz

Ao menos 12 pessoas foram presas na noite deste sábado (25) durante protesto em memória ao jovem negro Freddie Gray. Na sexta-feira (24), a polícia admitiu erros durante a detenção do rapaz, no dia 12 de abril, que morreu na prisão em decorrência de graves lesões em sua coluna cervical.

Mais de mil pessoas se reuniram diante da prefeitura de Baltimore durante 90 minutos para reclamar justiça em nome de Gray. O clima de paz do protesto se deteriorou depois que centenas de manifestantes se dirigiram ao estádio de baseball Camden Yards, uma hora antes de início de uma partida.

Revoltadas, muitas pessoas enfrentaram os policiais que faziam a segurança do estádio, antes de saquear um mercado, quebrar vitrines de lojas e danificar viaturas. Imagens da televisão americana mostram manifestantes atirando cones de segurança, garrafas e lixeiras contra os policiais. Um fotógrafo da AFP viu pessoas quebrando vidros de carros policiais. No total, 12 pessoas foram presas.

No Twitter, durante as violências, a polícia de Baltimore publicou uma mensagem. "Os manifestantes estão quebrando vitrines e atirando objetos contra nós. Pedimos que todos mantenham a calma."

A irmã gêmea do jovem morto, Fredericka Gray, também se pronunciou, durante uma coletiva de imprensa da prefeitura de Baltimore. "Minha família pede, por favor, que parem com as violências. Freddie não gostaria disso", declarou. A seu lado, a prefeita Stephanie Rawlings-Blake se disse "decepcionada" com o vandalismo, a quem ela responsabilizou "um grupo de agitadores".

Polícia admite erro

A polícia declarou na sexta-feira (24) que errou ao menos duas vezes no procedimento de detenção do rapaz. Um vídeo da prisão de Gray mostra que os policiais o atiraram contra o solo e o colocaram dentro da viatura enquanto ele gritava de dor.

A coluna vertebral do jovem foi gravemente atingida. A polícia reconheceu que deveria ter chamado um serviço de emergência médica. Outro erro aconteceu dentro da viatura: o cinto de segurança de Gray não estava afivelado, o que teria provocado o ferimento que o matou.

Várias investigações estão sendo realizadas sobre a morte do jovem, entre elas, uma federal realizada pelo ministério da Justiça. Seis policiais foram suspensos até que os resultados da primeira investigação sejam divulgados.

A morte do jovem acontece em um momento de grande tensão entre a comunidade negra e órgãos de segurança dos Estados Unidos. Nos últimos meses, multiplicam-se os casos de violência polícial contra negros, muitos deles, inclusive, acabando em morte.

O funeral de Freddie Gray será realizado em Baltimore nesta segunda-feira (27).

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.