Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 22/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 22/09 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 22/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 22/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/09 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Américas

Celac vai discutir pobreza e relações entre Cuba e Estados Unidos

media Local da realização da reunião de cúpula do Celac, em San Antonio de Belen, na Costa Rica Foto: Reuters

A Comunidade dos Estados da América Latina e Caribe (Celac), realiza a partir desta quarta-feira (28) em San  Antonio de Belen, Costa Rica, sua terceira reunião de Cúpula. Os líderes da região irão discutir ações de combate à pobreza e pressionar o governo americano para pôr fim ao embargo econômico à Cuba, em vigor desde 1962.

A reunião de cúpula terá a presença da maioria dos chefes de Estado e de Governo dos 33 países do bloco, entre eles, a presidente brasileira Dilma Rousseff. Durante dois dias, "os líderes vão definir novas diretrizes para a coordenação política e a cooperação desenvolvidas no âmbito da Celac", de acordo com o ministério brasileiro das Relações Exteriores.

Apesar do tema central do encontro ser o combate à pobreza, o foco desta vez é para a presença do presidente cubano, Raúl Castro, que vai se encontrar pela primeira vez com seus colegas latino-americanos e caribenhos desde o anúncio histórico da retomada das negociações bilaterais com os Estados Unidos, em 17 de dezembro.
Castro, de 83 anos, foi o primeiro a chegar à capital costa-riquenha na noite desta terça-feira (27).

O ministro das Relações Exteriores da Costa Rica, Manuel González, não descartou que Raúl Castro faça, durante o encontro da Celac, um balanço do primeiro encontro oficial com representantes dos Estados Unidos e Cuba, realizado na semana passada, em Havana.

Uma das 25 declarações oficiais que serão assinadas durante o encontro condenará o embargo que o governo americano mantém à Cuba desde 1962, como já feito nas três cúpulas anteriores.

"Há um elemento novo, os países da Celca vão fazer um apelo para que o presidente Barack Obama continue as medidas administrativas que está impulsionando para normalizar rapidamente as relações com Cuba", declarou o vice-chanceler costa-riquenho, Alejandro Solano. Há uma semana, Obama pediu ao Congresso americano trabalhar para acabar com o embargo que sufoca a economia cubana.

Combate à pobreza

Como tema central da reunião, o combate à pobreza será discutido pelos líderes em um momento que a queda do crescimento econômico pode afetar os avanços sociais na região nos últimos 12 anos, quando o índice de pessoas vivendo no nível abaixo da pobreza passou de 48% para 28%.
Segundo a Cepal (Comissão Econômica para América Latina e Caribe), o crescimento ecônomico da região será de 2,2% em 2015.

Ao final desta terceira Cúpula, o presidente da Costa Rica, Luis Guillermo Solís, vai passar a presidência temporária da Celac para o equatoriano Rafael Correa.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.