Ouvir Baixar Podcast
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 13/12 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 13/12 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 13/12 14h00 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 13/12 08h57 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 13/12 08h36 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 13/12 08h30 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 09/12 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 09/12 08h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Américas

Furacão Gonzalo causa destruição nas Ilhas Bermudas

media Foto do furacão Gonzalo sobre o Oceano Atlântico em imagem da Nasa feita pelo astronauta Alexander Gerst, da Estação Espacial Internacional, em 17 de outubro de 2014. Foto: Nasa/Alexander Gerst / Reuter

O furacão Gonzalo varreu o arquipélago britânico das Ilhas Bermudas na madrugada deste sábado (18), com ventos fortíssimos e chuvas torrenciais. Calcula-se que mais de 30 mil lares estão privados de energia elétrica.

Depois de causar uma morte e deixar um rastro de destruição nas Ilhas Caraíbas, o furacão Gonzalo - classificado na categoria 2 da escala Saffir-Simpsonde, que vai até 5 - atingiu as Ilhas Bermudas com ventos de cerca de 175 km/h.

Estima-se que 32 mil casas estejam sem eletricidade depois da passagem do fenômeno, segundo a Belco, a companhia de energia elétrica local.

A passagem do furacão transformou a capital Hamilton em uma cidade-fantasma, sem ninguém nas ruas e com todas as escolas, comércios e prédios administrativos fechados. O Aeroporto Internacional das Bermudas também fechou de quinta-feira (16) até hoje.

As autoridades locais calculam que os danos materiais devem ser enormes, mas não há notícias de vítimas. Em 2003, o furacão Fabian matou quatro pessoas e deixou prejuízos da ordem de US$300 milhões nas Ilhas.

Rota do furacão

Depois das Bermudas, Gonzalo começou a se dirigir para o nordeste, onde vivem 65.000 pessoas. Ele deve continuar a provocar grandes inundações e fortes ventos.

Gonzalo é a sétima tempestade da temporada, que vai de junho a novembro, no Atlântico, e o terceiro furacão que atingiu as Caraíbas em 2014.

 

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.