Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/02 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/02 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 22/02 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 22/02 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 22/02 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 22/02 09h30 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 18/02 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 18/02 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Américas

John Brennan é novo diretor da CIA e Chuck Hagel secretário de Defesa

media O presidente Barack Obama vai nomear nesta segunda-feira o conselheiro antiterrorismo da Casa Branca, John Brennan, como diretor da CIA. REUTERS/Jason Reed/Files

O presidente norte-americano, Barack Obama, nomeou nesta segunda-feira o conselheiro antiterrorismo da Casa Branca, John Brennan, como o novo diretor da CIA. Já o senador republicano, Chuck Hagel, será o novo secretário de Defesa dos Estados Unidos. A escolha dos dois homens foi considerada controversa. 

Brennan de 57 anos trabalhou durante 25 anos na CIA e desde de setembro de 2001 está na linha de frente do combate contra o grupo terrorista Al-Qaeda. O ex-diretor do Centro Nacional de Luta Antiterrorista (2004-2005) já foi chefe do serviço de inteligência americano na Arábia Saudita e é considerado um especialista do Oriente Médio.

Em 2009, ele havia sido cogitado para o cargo, mas teve que renunciar a candidatura devido a má repercussão de declarações a favor de controversas técnicas de interrogatório.

Já Hagel, atualmente presidente do conselho sobre informação ligado à Casa Branca, sucede Leon Panetta no Pentágono. O ex-combatente da Guerra do Vietnã é tido como moderado, por não adotar todas as principais reivindicações republicanas.

Representantes de seu próprio partido têm se manifestado contra essa indicação, denunciando que o representante do estado do Nebraska na Câmara Alta de 1997 a 2009, não apoia Israel integralmente e criticou as sanções impostas pelos Estados Unidos contra o Irã.
 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.