Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 16/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 16/08 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 16/08 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 16/08 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 16/08 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 16/08 09h30 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 13/08 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 13/08 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
África

Quase 200 migrantes atravessam correndo fronteira entre Marrocos e Espanha

media Migrantes, vindos principalmente da África Subsaariana, invadiram posto de controle na fronteira entre Marrocos e Espanha durante a madrugada. REUTERS/Jesus Moron

Ao menos 187 migrantes entraram na madrugada desta segunda-feira (7) em um posto na fronteira entre Marrocos e Ceuta, na Espanha. O grupo invadiu o local correndo e surpreendeu os policiais, que não conseguiram impedi-los.

A ação aconteceu às 05h locais (meia-noite em Brasília). “Eles entraram no posto de controle correndo”, relatou um porta-voz da prefeitura de Ceuta, enclave espanhol no território marroquino. Um vídeo divulgado pela televisão local mostra o grupo de homens invadindo o local, aos gritos de “Bem-vindo à Espanha”.

Segundo a Cruz Vermelha espanhola, os migrantes vinham principalmente da África Subsaariana. O grupo foi enviado para um centro de detenção provisório, com exceção de quatro feridos, que foram hospitalizados. Como foram capturados já do lado espanhol da fronteira, os candidatos à imigração serão encaminhados para que possam fazer um pedido de asilo.

Únicas fronteiras terrestres entre a África e a Europa, os enclaves espanhóis de Ceuta e Melilla, no norte do Marrocos, fazem parte dos acessos privilegiados para a imigração clandestina na região. Em 1° de agosto, outras 200 pessoas tentaram entrar à força no mesmo posto fronteiriço. Com a ajuda de alicates e marretas, eles abriram uma passagem na grade e 73 homens conseguiram entrar em Ceuta.

(Com informações da AFP)

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.