Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 19/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 19/08 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 19/08 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 19/08 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 19/08 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 19/08 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 18/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 18/08 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
África

Destroços da cabine do avião desaparecido da EgyptAir são localizados

media Destroços do avião da EgyptAir encontrados no Mediterrâneo. Reuters ATTENTION EDITORS

Destroços da cabine do avião da EgyptAir, que caiu no Mediterrâneo em 19 de maio passado, foram localizados em "vários lugares",  anunciou a comissão de investigação egípcia, em nota divulgada nesta quarta-feira (15) à noite.

O Airbus A320, que cobria a rota Paris-Cairo, caiu com 66 ocupantes a bordo, entre eles 40 egípcios e 15 franceses, depois de desaparecer repentinamente dos radares por causas ainda desconhecidas.

Uma embarcação da empresa francesa Deep Ocean Search (DOS), que participa das operações de buscas, "localizou vários locais onde estão os restos da cabine", anunciou a comissão em um comunicado.

O barco "John Lethbridge", equipado com um robô submarino capaz de localizar e recuperar caixas-pretas a grande profundidade, chegou em 9 de junho ao Egito para se unir aos trabalhos de buscas na zona onde caiu a aeronave, entre a ilha grega de Creta e o Egito.

A comissão de investigação advertiu na segunda-feira (13) que as duas caixas-pretas parariam de emitir sinais em 24 de junho. Um navio da Marinha francesa, o "Laplace", tinha detectado em 1º de junho o sinal de uma das caixas, embora nenhuma tivesse sido recuperada.

A hipótese de atentado, inicialmente levantada pelo Egito, cedeu terreno à de incidente técnico. O aparelho emitiu dois alertas automáticos dois minutos antes da queda, sinalizando fumaça dentro da cabine dos pilotos e uma falha no computador que gerencia os comandos.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.