Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 23/03 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 23/03 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 23/03 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 23/03 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 23/03 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 23/03 09h30 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/03 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 22/03 15h00 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
África

Prédio da União Europeia no Mali é atacado por homens armados

media Fachada do hotel onde se localiza a missão da União Europeia no Mali. Reprodução TV France24

Homens armados atacaram nesta segunda-feira (21) um campo de treinamento militar da União Europeia em Bamaco, capital do Mali. Segundo uma testemunha ouvida pela agência AFP, eles teriam tentado forçar a entrada no prédio principal e enfrentaram resistência dos guardas posicionados na porta, que abriram fogo.

Um dos suspeitos acabou morto em meio ao tiroteio, que durou alguns minutos, mas não houve vítimas entre as forças europeias.

A troca de tiros começou ao redor das 19h30 no horário local (16h30 em Brasília) no hotel Nord Sud, situado no bairro de ACI 2000. O prédio abriga as formações militares das forças europeias instaladas no Mali, que treinam o exército local.

Segundo o correspondente da RFI no Mali, François Rihouay, o edifício está localizado não muito longe da embaixada dos Estados Unidos e do hotel que foi atacado em novembro, deixando 22 mortos.

O ataque desta segunda-feira teria sido realizado por quatro homens – três deles fugiram e são alvo de uma intensa operação de busca pela polícia local. O bairro ficou bloqueado e chegaram ao local três blindados da Missão de Estabilização da ONU no Mali (Minusma).

Esta é a segunda vez que a capital do Mali sofre um ataque deste tipo. O atentado anterior, ao Hotel Radisson Blu, deixou 20 feridos além das 22 vítimas fatais e foi reivindicado pelo grupo al-Mourabitoune. Segundo o analista político malinês Abdoulaye Tamboura, o aumento na frequência deste tipo de ataques é explicada pela audácia dos terroristas. "Eles não têm medo de morrer, por isso atacam locais extremamente seguros, como este hotel", afirmou Tamboura ao canal de TV France24.

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.