Ouvir Baixar Podcast
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 15/10 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 15/10 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 15/10 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 14/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 14/10 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 14/10 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 14/10 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 14/10 09h36 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
África

Siga ao vivo: 170 são feitos reféns em hotel no Mali; três foram mortos

media Policiais em frente ao Radisson Blu, em Bamako AFP PHOTO / SEBASTIEN RIEUSSEC

Um número ainda indefinido de criminosos, de dois a dez homens, invadiram na manhã desta sexta-feira (20) o hotel de luxo Radisson Blu, em Bamaco, capital do Mali, e fizeram 170 réféns - 140 clientes e 30 empregados. A polícia invadiu o local e libertou algumas pessoas. Três pessoas teriam morrido. Os agressores chegaram ao hotel disfarçados em um carro com placa diplomática. Eles anunciaram a ação gritando em árabe Allah Akbar, que significa Deus é Grande, expressão frequentemente usada em ataques de extremistas islâmicos.

Siga ao vivo:

 

 

O ataque nesse país do centro da África, alvo regular de violência dos jihadistas, acontece exatamente uma semana depois dos atentados em Paris reivindicados pelo grupo Estado Islâmico e que deixou 129 mortos e 352 feridos.

Um jornalista da agência France Presse que está no paؙís escutou um tiroteio no hotel, que fica no centro da capital, e informou que as forças de segurança estabeleceram um perímetro de segurança. "Tudo acontece no sétimo andar", disse uma fonte policial. "Eles entraram no hotel a bordo de um carro com uma placa diplomática."

Além de policiais e militares malienses, membros da força da ONU e das forças francesas Barkhane também intervém na ação. Vários estrangeiros estão hospedados no hotel, mas ainda não se sabe quantos nem as suas nacionalidades.

A França lidera uma intervenção militar no Mali desde janeiro de 2013, contra grupos armados islâmicos que atuam principalmente no norte do país. Cidadãos franceses estariam entre os reféns. Em março passado, um atentado contra um restaurante de Bamaco causou a morte de cinco pessoas, incluindo um francês e um belga.

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.