Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 18/11 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 18/11 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 18/11 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 18/11 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 18/11 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 18/11 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 17/11 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 17/11 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
África

Moeda moçambicana cai sob tensão pós-eleitoral

media A sede do Banco de Moçambique http://noticias.mmo.co.mz

A moeda moçambicana, o metical, está a depreciar-se relativamente ao dólar americano. Segundo o Banco de Moçambique, esta depreciação deve-se principalmente à tensão pós-eleitoral que estará a gerar nervosismo e expectativas negativas nos mercados.

O Comité de Política Monetária do Banco de Moçambique, reunido na passada sexta-feira, deu conta de que o metical está a depreciar-se face ao dólar e ao rand.

Segundo o seu comunicado, no mercado cambial interbancário, no fecho de Novembro de 2014, o dólar foi cotado em 31,22 meticais, o que corresponde a uma depreciação mensal de 1,04%, dado que no final de outubro eram necessários cerca de 30,90 meticais para obter um dólar. O banco sublinha ainda que se tem registado mais recentemente uma depreciação maior nas operações dos bancos comerciais com a sua clientela.

Ora para o Banco de Moçambique, a depreciação é "decorrente de um conjunto de factores, entre os quais se destacam os de natureza psicológica, designadamente o rescaldo pós-eleitoral que, ao trazer elementos de instabilidade política e social, transmite para os mercados nervosismo e expectativas negativas quanto à manutenção dos pilares que sustentam a estabilidade macroeconómica."

Mas o nosso correspondente em Maputo, Orfeu Lisboa, dava-nos esta segunda-feira conta das declarações do ministro moçambicano da economia Manuel Chang que terá relativizado o impacto da tensão pós-eleitoral na depreciação do metical.

A RFI quis apurar por que canais é que a tensão política estaria a contribuir para a depreciação do metical e entrevistou João Pereira, analista moçambicano do Instituto de Estudos Sociais e Económicos (IESE), que aponta para um certo impacto negativo a nível da fuga de capitais e da captação de investimento.

João Pereira - Impacto económico da tensão pós-eleitoral 15/12/2014 Ouvir

João Pereira considera ainda que a longo-prazo só uma reforma do sistema político com maior descentralização no sentido de acomodar diferenças políticas permitirá ultrapassar o clima de incerteza no futuro e a potencial instabilidade que afecta a actividade económica.

João Pereira - Reforma do sistema político 15/12/2014 Ouvir

Este debate em torno das consequências económicas da tensão pós-eleitoral surge numa altura em que se aguarda que o Tribunal Constitucional se pronuncie sobre os resultados definitivos das eleições gerais de 15 de Outubro e em que decorre a 89ª ronda negocial entre o governo da Frelimo e a principal força da oposição a Renamo em torno da despartidarização do aparelho de Estado.

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.