Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 19/06 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 19/06 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 19/06 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 19/06 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 19/06 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 19/06 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 18/06 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 18/06 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
África

Fecho da Cimeira União Europeia / África

media Líderes da 4ª Cimeira União Europeia / África em Bruxelas ©Yves Herman/ REUTERS

Terminou hoje em Bruxelas a 4ª Cimeira União Europeia / África, uma cimeira em que mais de meia centena de chefes de Estado e de governo dos dois continentes se debruçaram sobre as questões da cooperação económica, as migrações e o emprego jovem, a tónica dominante acabando por ser a crise da República Centro-Africana a braços há largos meses com a violência e uma crise humanitária.

A coincidir com esta cimeira em que se reiteraram garantias de apoio àquele país, o Chade anunciou esta quinta-feira a retirada das suas tropas que integram a força conjunta da União Africana e Bangui na República Centro-Africana. As autoridades chadianas justificaram esta decisão pelo facto de as suas tropas terem sido colocadas em causa na sequência da morte de pelo menos 24 civis em circunstâncias pouco claras. Em entrevista com a enviada especial da RFI em Bruxelas, Neidy Ribeiro, o presidente de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, reagiu à decisão do Chade.

Presidente Jorge Carlos Fonseca entrevistado pela enviada especial Neidy Ribeiro 03/04/2014 Ouvir

O anúncio da retirada das tropas chadianas aconteceu pouco depois dos líderes europeus e africanos terem reiterado ontem o seu apoio às autoridades de transição de Bangui. A esta declaração juntaram-se passos concretos, a União Europeia tendo anunciado, durante uma mini-cimeira esta quarta-feira sobre a República Centro-Africana, o envio rápido de uma força de 800 militares para o terreno. Joaquim Espírito Santo, director África, Médio Oriente e Organizações regionais no Ministério angolano das Relações Exteriores, salienta o facto de a ajuda prestada até agora à Republica Centro Africana não ter sido suficiente.

Joaquim Espírito Santo, director África, Médio Oriente e Organizações regionais no Ministério angolano das Relações Exteriores, entrevistado pela enviada especial Neidy Ribeiro 03/04/2014 Ouvir

Relativamente a outro conflito, a República Democrática do Congo que continua mergulhada na instabilidade, Joaquim Espirito Santo, director África, Médio Oriente e Organizações regionais no Ministério angolano das Relações Exteriores, expressou-se sobre a hipótese recentemente emitida pelo executivo angolano de intervir militarmente no terreno.

Joaquim Espírito Santo, director África, Médio Oriente e Organizações regionais no Ministério angolano das Relações Exteriores, entrevistado pela enviada especial Neidy Ribeiro 03/04/2014 Ouvir

Entretanto, no quadro da cimeira União Europeia / África, a Comissão Europeia garantiu que vai apoiar a cooperação em África com 28 mil milhões de Euros entre 2014 e 2020, verba que não inclui as dotações de cada Estado-membro. Os líderes europeus e africanos acordaram ainda um plano de acção contra a imigração ilegal e o tráfico de seres humanos para o período 2014 - 2017, tendo ficado estabelecido que os esforços vão ser concentrados no combate às causas da imigração ilegal, no reforço da gestão das fronteiras, na luta contra o contrabando de imigrantes e no repatriamento e readmissão. Ao abordar esta questão, Joaquim Espírito Santo, director África, Médio Oriente e Organizações regionais no Ministério angolano das Relações Exteriores, destaca a necessidade da cooperação no combate à imigração clandestina ser mutuamente vantajosa.

Joaquim Espírito Santo, director África, Médio Oriente e Organizações regionais no Ministério angolano das Relações Exteriores, entrevistado pela enviada especial Neidy Ribeiro 03/04/2014 Ouvir

Na declaração final da Cimeira, destaca-se ainda a intenção da União Europeia e África continuarem as negociações sobre os Acordos de Parceria Económica, no intuito de serem compatíveis com as regras da Organização Mundial do Comércio. Alexandre Polack, porta-voz do comissário europeu do desenvolvimento Andris Piebalgs, fala dos acordos comerciais e da imigração clandestina.

Alexandre Pollack, porta-voz do comissário europeu do desenvolvimento Andris Piebalgs, entrevistado pela enviada especial Neidy Ribeiro 03/04/2014 Ouvir

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.