Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 21/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 21/09 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 21/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 21/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 20/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 20/09 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
África

Angola e Moçambique obtêm prorrogação de prazos para desminagem completa

media Sapador em intervenção de desminagem RFI/Margot Perrier

Terminou hoje em Genebra, na Suiça, a décima terceira conferência dos Países Signatários da Convenção de Otawa sobre a proibição do uso, armazenamento, produção e transferência de minas anti-pessoal e sua destruição, na presença de representantes de Angola e de Moçambique.

Esta conferência, que foi a última avaliação anual da aplicação do Plano de Acção de Cartagena 2010-2014, serviu também para preparar a Terceira Conferência de Revisão da Convenção de Otawa, que decorrerá em Maputo, Moçambique, entre 29 de Junho e 4 de Julho do próximo ano.

A União Europeia vai disponibilizar a partir de Janeiro, 20 milhões de euros para a desminagem das 11 províncias mais minadas e assistência humanitária às vítimas de minas em Angola, país cujo programa de desminagem iniciado em 2003, obteve no ano passado a prorrogação até 2018 do prazo para desminar todas as áreas suspeitas, mas deverá necessitar de 10 anos suplementares para a conclusão de todo o processo de desminagem.

Adriano Gonçalves, porta-voz da Comissao Inter-sectorial de Angola para a Desminagem e Assistência Humanitária (CNIDAH), entrevistado pelo nosso correspondente em Genebra, Rui Martins, começa por referir que a prioridade nos próximos 5 anos será a avalição das necessidades de Angola, para então poder ser feito o pedido definitivo de extensão.

Adriano Gonçalves 05/12/2013 Ouvir

Moçambique, que por sua vez obteve 10 meses de extensão do prazo, deverá terminar a desminagem completa do país em 2014, se o actual clima de instabilidade político-militar vigente no centro do país, não impedir o trabalho dos sapadores, atendendo a que os cerca de 6 milhões de metros quadrados de zonas ainda minadas, se localizam sobretudo ao longo da fronteira com o Zimbabué e na província central de Sofala, principal palco de alegados ataques da Renamo nos últimos tempos, como referiu ao nosso correspondente Rui Martins, o director do Instituto de Desminagem de Moçambique, Alberto Augusto.

 

Alberto Augusto 05/12/2013 Ouvir

 

 
O tempo de conexão expirou.