Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 15/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 15/07 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 15/07 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 15/07 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 15/07 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 15/07 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 14/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 14/07 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
África

Cabo Verde no Dia da Francofonia em Paris

media Vera Duarte (esquerda) e Rita Tervino (direita) no Fórum das mulheres francófonas de Paris a 20 de Abril de 2013 RFI/Miguel Martins

A Francofonia assinalava hoje o seu dia, uma organização reunindo 77 países dos cinco continentes, incluindo vários lusófonos em África. Um fórum de mulheres francófonas reuniu 400 participantes em Paris. A jurista cabo-verdiana Vera Duarte diz-se preocupada com a regressão dos direitos das mulheres em países aplicando a lei islâmica.

A ministra francesa da francofonia Yamina Benguigui denuncia o alegado recuo dos direitos das mulheres no mundo de há 20 anos a esta parte. No Egipto e na Tunísia paira, com efeito, a ameaça da instauração da mesma após as revoluções que derrubaram os regimes anteriores.

Estas e outras questões faziam parte do Fórum de mulheres francófonas realizado hoje em Paris no Museu do Quai Branly.

Presentes estavam centenas de senhoras oriundas de várias latitudes.

Com efeito entre os 77 países membros da Organização internacional da Francofonia (OIF) constam Cabo Verde, Guiné-Bissau (suspenso actualmente) e São Tomé e Príncipe. Moçambique tem estatuto de observador.

A organização, para além da promoção do francês pretende ser um fórum de promoção de valores.

Nesse sentido a próxima cimeira da francofonia deve ter lugar no próximo ano em Dacar e incidir sobre o papel das sociedades civis e das mulheres.

Do fórum de Paris sai um apelo em prol dos direitos das mulheres como afirmou à RFI Vera Duarte, antiga juiza e ministra cabo-verdiana, durante muito tempo ligada aos direitos humanos no arquipélago.

Vera Duarte, antiga ministra cabo-verdiana 20/03/2013 Ouvir

Mas o fórum parisiense tinha também uma componente empresarial: Rita Tervino, directora da Somaco, empresa de importação de madeira na ilha cabo-verdiana de São Vicente, veio à capital francesa na expectativa de intercambiar experiências. 

Rita Tervino, empresária cabo-verdiana 20/03/2013 Ouvir

 
O tempo de conexão expirou.