Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 13/11 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 13/11 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 13/11 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 13/11 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 13/11 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 13/11 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 12/11 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 12/11 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
África

Angolanos insurgem-se contra a pobreza

media Marginal de Luanda Manifestação contra a pobreza nas ruas de Luanda Reuters

Os habitantes de Luanda foram para a rua nesta quarta-feira insurgirem-se contra a pobreza extrema que atinge o país. Apesar das detenções e do forte dispositivo policial, a manifestação acabou por se realizar.

Centenas de pessoas concentraram-se, nesta quarta-feira, na Praça da Independência e numa zona adjacente ao bairro de São Paulo, com cartazes onde podia ler-se: “Dos Santos: o povo tem fome”.

A manifestação foi inicialmente organizada pelo Movimento Revolucionário de Intervenção Social (MRIS), mas a iniciativa não foi autorizada pelo Governo Provincial de Luanda. A polícia apresentou uma carta de 19 de Maio a provar isso mesmo.

Porém, apesar da detenção do presidente do MRIS Luís Bernardo Domingos,nesta terça-feira, os angolanos acabaram por sair à rua, ainda que de forma dispersa, para lutarem pelos seus direitos. Dez pessoas e um jornalista da rádio Despertar , próxima da UNITA, foram detidas para investigação, mas acabaram por ser postas em liberdade.

Leonardo Silva,  ouviu Luís Nascimento, membro do Concelho Nacional do Bloco Democrático, que participou na manifestação, que afirmou que mais uma vez o governo reagiu mal ao exercício de direitos por parte de entidades autónomas. Luís Nascimento, adiantou ainda que o governo não tem qualquer justificação para proíbir a manifestação, nem mesmo para as detenções que fez por falta de mandado de captura.

 

Luís Nascimento, membro do Conselho Nacional do Bloco democrático e Jurista 25/05/2011 Ouvir


Com a coloboração do nosso correspondente em Luanda, Avelino Miguel.
 

 
O tempo de conexão expirou.